O que é necessário para transportar caminhões novos?

Ao analisar os pesos e dimensões dos caminhões, muitas vezes fica difícil entender como podem ser transportados das fábricas para as concessionárias com garantia de excelência. Transportar caminhões novos é sempre um desafio para as montadoras, já que há uma série de quesitos que precisam ser encarados à risca.

A maior chave para o sucesso no deslocamento desse tipo de transportes é simples, porém exigente. Trata-se de escolher a melhor forma de transportar o veículo, uma tarefa que depende tanto do conhecimento do gestor quanto das características da empresa.

Na hora de transportar caminhões novos, é necessário atenção dobrada para uma variedade de pontos. Listamos as 3 formas mais relevantes do mercado e os principais cuidados que você deverá tomar com cada um. Acompanhe!

Transporte Maritimo

O transporte através de navios de carga (Roll on Roll off) é uma das maneiras de movimentar caminhões por longa distância.

Antes de decidir pela embarcação, é preciso fazer as contas entre a distância percorrida e custo-benefício. Outro cuidado necessário está na escolha da empresa menos burocrática com o booking. É importante avaliar o perfil do possível parceiro para garantir praticidade no agendamento, carregamento e documentações.

Opte por escolher uma empresa que ofereça um bom rastreamento dos navios, programação clara e possibilidade de agendamento online.

Transporte Embarcado

Também comum entre as montadoras, o transporte rodoviário sobre pranchas apresenta vantagens atraentes como a multiplicidade de opções no mercado, redução do desgaste do veículo ou risco de avarias e alta quilometragem.

Operações desse tipo são realizadas por caminhões com plataformas capazes de transportar vários veículos de grande porte. Com isso, é possível realizar constantes viagens no mês, atravessando o país.

Apesar das promessas, ignorar alguns cuidados pode trazer dor de cabeça ao gestor. Em primeiro lugar, opte sempre por empresas que apresentem selos de qualidade e segurança.

Dar prioridade para as certificações mais conhecidas, como a ISO 9001, poderá poupar você de enfrentar processos confusos e descompromissados com a qualidade do serviço.

A velocidade pode ser uma grande inimiga do transporte rodoviário. Portanto, é importante se certificar de que o motorista da sua carga irá respeitar as quilometragens e garantir cuidado com o balanço dos caminhões na carreta.

Transporte Autopropulsionado

Popularmente conhecido como transporte Rodando por Meios Próprios, essa é a principal modalidade de transporte de caminhões novos realizada no Brasil e nos países da América do Sul, seu custo de frete é menor quando comparado ao embarcado, tempo menor de entrega aos outros dois modais citados e uma flexibilidade maior de atendimento, quando a demanda oscila para cima ou para baixo,

A alta exposição do produto para avarias e roubos, podem ser considerados os dois principais fatores negativos desse transportes, no entanto, podem ser minimizados com treinamentos intenso aos motoristas e aplicação de tecnologia embarcada.

A escolha certa!

A escolha do tipo inadequado para as condições da sua empresa pode resultar em alto prejuízo financeiro, impactar diretamente na qualidade e trazer futuras rupturas de negócio.

Siga nossas dicas para tomar a decisão correta e garantir sucesso na hora de transportar caminhões novos ou até mesmo outras cargas pesadas. Não esqueça de nos seguir nas redes sociais para ficar por dentro de novidades do mercado! Estamos no Facebook e no LinkedIn!

Danilo Guedes

Danilo Guedes

Danilo Guedes, CEO da ABC Cargas, formado em gestão logística pela FAAP e com MBA em gestão empresarial pela FIA-USP, atua na área de transporte há mais de 20 anos, sempre buscando oferecer ao mercado um alto padrão de qualidade e inovação.

Deixe um comentário

Share This