Carga Geral: Para cada carga, um tipo de caminhão…

tipo de carga

Se você trabalha com logística, certamente deve saber que há vários tipos de caminhões e de carrocerias e que cada caminhão é indicado para um tipo específico de carga geral. Mas para quem não é do ramo ou ainda tem dúvidas sobre qual a finalidade de cada um, que tal dar uma rememorada?

A primeira diferença: os caminhões 

A primeira grande diferença está nos veículos de carga geral propriamente ditos: os caminhões.

Nos extremos, temos o Veículo Urbano de Carga (VUC) que é um caminhão de menor porte, indicado para trafegar em áreas urbanas para entregas fracionadas, até o Cavalo mecânico trucado ou LS que possui um conjunto de eixos (truck) para tracioná-lo, sendo capaz de suportar um peso maior do semirreboque acoplado, indicado para cargas a granel sólidas, cargas secas, cargas indivisíveis e de grandes dimensões.

Entre estes dois veículos, temos ainda:

Caminhão semipesado ou toco

Número de eixos: apenas um eixo de roda na traseira, podendo ter até seis pneus (quatro na traseira, se for um eixo duplo, e dois na dianteira).

Capacidade bruta:  16 toneladas

Utilização: carga frigorífica e mudanças.

Truck ou caminhão pesado

Número de eixo: um conjunto de dois ou três eixos de rodas.

Capacidade bruta: 23 toneladas

Utilização: transporte de carga viva e carga a granel sólida. Também pode ser usado para transportar veículos.

A diferença das carrocerias

E além dos diferentes tipos de caminhões há os diferentes tipos de carrocerias:

Baú simples

Carroceria fechada para transporte de carga seca embalada (caixas, sacas, fardos).

Grade baixa

Também utilizada para cargas secas soltas, possui a carroceria menos protegida, por ser aberta. Assim, é mais usada para o transporte de produtos resistentes, chapas de aço, materiais de construção e madeira, por exemplo.

Graneleiro

Graneleira é a carroceria com as laterais seladas, apto a carregar grãos, carga a granel, paletizadas ou até mesmo sacarias. Mais usados no transportes de sementes, farinha ou alimentos diversos. Veículo é versátil e pode ser usado para outros modelos de cargas, pois, possui guarda lateral alta.

Baú refrigerado ou frigorífico

Para cargas que exigem a manutenção de temperaturas específicas e a proteção contra intempéries.

Tanque

Carroceria própria para o transporte de líquidos a granel.

Sider

Tem uma abertura lateral que facilita o deslocamento de produtos paletizados, engradados e caixas. Pode ser fechado por lona.

Caçamba basculante

Permite a descarga por escoamento traseiro, por isso é indicada para o transporte de areia, cascalho, terra, brita e outros materiais de construção a granel, assim como grãos.

Porta-contêiner

Carroceria incomum, mas muito segura para produtos que não podem ser expostos. É usada principalmente em zonas portuárias, locais mais burocráticos para liberação de cargas.

Aqui na ABC Carga, nossa área de cargas gerais conta com caminhões baú e sider e somos especialistas no transporte de vinhos, frutas secas (nozes, amêndoas, ameixas secas), aparelhos domésticos, aparelhos eletrônicos, produtos alimentícios, produtos de higiene pessoal, alimentos para animais, embalagens para produtos finais, entre outros produtos!

Quer saber mais sobre nossos serviços para cargas gerais?

Fale com um de nossos especialistas!

Danilo Guedes

Danilo Guedes, CEO da ABC Cargas, formado em gestão logística pela FAAP e com MBA em gestão empresarial pela FIA-USP, atua na área de transporte há mais de 20 anos, sempre buscando oferecer ao mercado um alto padrão de qualidade e inovação.

Blog Comments

Bem interessante. Gostei muito de aprender sobre os tipos de caminhões e também carrocerias.

Muito interessante a matéria sobre tipos de veículos de transporte de cargas. Porém, na minha opinião faltou falar sobre o carros chefe da ABC CARGAS! Transporte de veículos novos pesados sobre pranchas.
Parabéns !

Parabéns pelo conteúdo dessa excelente matéria, estamos no ramo de cobertura, amarração e fixação de cargas á mais de 60 anos.

E podemos avalizar todo o conteúdo dessa excelente matéria.

Att. http://www.lonas.com.br

Deixe um comentário