Como usar a tecnologia na logística de transporte de cargas?

Se quiser manter uma presença significativa e constante no mercado, mesmo uma empresa já bem estabelecida no ramo da logística precisa estar atenta às novidades da tecnologia é necessário saber como usar a tecnologia na logística de transporte de cargas.

Se a era da informação já domina todas as esferas sociais e empresariais, com a logística não é diferente. As ferramentas digitais podem produzir soluções transformadoras para esse ramo, funcionando como uma verdadeira aliada no transporte de cargas.

Aumento da produtividade, melhoria dos processos e redução de custos são os ganhos principais na garantia de um setor mais ágil, controlado e seguro.

No post de hoje, abordaremos os principais benefícios de como usar a tecnologia na logística de transporte de cargas e, especificamente, no transporte de cargas. Continue acompanhando e veja o que você pode implementar na sua empresa!

Monitoramento em tempo real

O avanço tecnológico permitiu que o monitoramento por telas se tornasse uma realidade para as empresas. Com grande vantagem na rotina de acompanhamento da informação, a troca de sinais em tempo real permite que os principais itens de controle sejam acessados e interpretados com facilidade.

As empresas mais atentas às inovações na logística contam com painéis que transmitem de maneira estratégica os embarques em andamento, atraso ou prestes a atrasar.

Assim, a tomada de decisões é agilizada, diminuindo problemas na operação.

Rastreamento de cargas

É uma das maiores tendências no setor devido à multiplicidade de benefícios oferecidos. Dentre eles: a velocidade e proteção das entregas, diminuição da ansiedade de clientes e entregas programadas e assertivas.

O sistema funciona de forma simples. Basta instalar um rastreador por satélite no veículo e um software capaz de gerenciar as informações na base. Assim, aspectos do percurso como o controle do tráfego, a velocidade e o tempo gasto nas paradas podem ser acompanhados sem erros.

Identificador por radiofrequência

A instalação de chips não veio para rastrear apenas os veículos, mas também as mercadorias, individualmente. Identificar por radiofrequência é o mesmo que afixar um rastreador a cada produto, permitindo sua identificação em movimento e tempo real.

Eficiente ao evitar casos de extravios, roubos e perdas, esse tipo de identificação faz subir o nível da segurança tanto da carga quanto do motorista, além de aumentar o controle dos gestores acerca do estoque.

Roteirizador de carga

O planejamento das rotas de deslocamento contribui para reduzir o prazo de entrega pela análise do percurso e trânsito.

O roteirizador é uma ferramenta tecnológica capaz de utilizar mapas digitais para determinar as melhores alternativas de trajetos. Sendo assim, ele também pode ajudar a remir o tempo ao servir para acertar no dimensionamento do tamanho do veículo por meio do volume de carga.

Segurança para o condutor e mercadorias

Apesar de termos pincelado as questões de segurança nas ferramentas anteriores, quando se fala em transporte de cargas, proteção está em primeiro lugar.

Com o avanço das informações no campo digital, o resguardo no setor logístico passou a ganhar novos padrões de qualidade. A geolocalização, por exemplo, pode impedir caminhões de percorrerem locais perigosos e até mesmo rodovias em más condições de tráfego.

Rotas desnecessárias representam gastos maiores para a empresa e um bom uso da ferramenta certa poderá combater o consumo excessivo de combustível e o envelhecimento do caminhão.

Gostou de saber mais sobre como usar a tecnologia na logística de transporte de cargas é capaz de melhorar o transporte de cargas na sua empresa? Então, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais e disseminar conteúdo útil para seus amigos!

Danilo Guedes

Danilo Guedes

Danilo Guedes, CEO da ABC Cargas, formado em gestão logística pela FAAP e com MBA em gestão empresarial pela FIA-USP, atua na área de transporte há mais de 20 anos, sempre buscando oferecer ao mercado um alto padrão de qualidade e inovação.

Deixe um comentário

Share This